Posts Tagged W3C

W3C lança o Unicorn, uma ferramenta para a validação dos padrões Web

A W3C lançou o Unicorn, um ferramenta que visa ajudar as pessoas a melhorar a qualidade das suas páginas Web. O Unicorn combina quatro ferramentas populares, incluindo validação de HTML, validação de CSS, mobileOk checker, e validação de Feeds, em apenas uma interface. Isso significa que você pode verificar sua página Web visitando apenas uma url ao invés de quatro. O Unicorn possibilita você escolher validar seu site com as quatro validações de uma só vez, ou então de forma individual.

O Unicorn oferece três formas diferentes para que você envie seu Web site para que ele possa ser validado: você pode enviar a url da página a ser testada, fazer upload do arquivo, ou recortar e colar o código diretamente em um text box.

Validações, como testes unitários, são uma garantia de qualidade. A tarefa de seguir todos os padrões não é fácil, mas uma ferramenta de validações pode ajudar você a assegurar a qualidade de seu Web site. A validação pode, entretanto, ser um processo tedioso e custoso, especialmente em casos onde você precisa fazer com que um site existente siga os padrões.

A simplicidade das ferramentes utilizadas para fazer as validações e verificar a compatibilidade com os padrões reduzem os esforços para descobir o que deve ser feito. Realizar quatro validações simultâneamente, que é o que o Unicorn faz, definitivamente simplifica os esforços gastos em enviar arquivos para quatro urls diferentes de validações e verificar os resultados de forma separada.

Se você está criando um novo Web site, o uso de ferramentas de validação em cada página desenvolvida possui o mesmo sentido do que fazer testes unitários. Se você é o responsável por melhorar ou manter um web site já existente também.

… estar de acordo com os padrões como HTML, CSS, e acessibilidade, é a coisa certa a fazer, e também é a escolha mais rentável. Guidelines e ferramentas estão prontas para lhe ajudar na criação de um Web site que esteja de acordo com os padrões da Web, garantindo acessibilidade, custo efetivo de desenvolvimento, e fácil manutenção.

Essa citação foi retirada do artigo feito pelo WC3 Quality Assurance Group.

Fazer com que um site existente siga os padrões é a coisa certa a fazer, porém isso não significa que será uma tarefa fácil. É necessário ter uma estratégia.

Decidir como transformar um site existente em um site que segue os padrões é uma decisão difícil de se fazer. Seu site pode ter legados, documentos não mantidos em múltiplos formatos ou pode ainda ter uma quantidade gigante de documentos, fazendo com que a atualização dos mesmos não seja trivial. Seu site pode ter sido planejado de uma forma simples e com tecnologias flexíveis, o que irá facilitar essa tarefa, ainda que, para fazer uma atualização no site, seja necessário comprometer algumas partes.

Existem duas formar típicas para tornar um Web site existente siga os padrões: fazer tudo de uma vez (a forma errada), ou manualmente validar cada página (a forma difícil).

O artigo ainda discute as duas aborgadens, analizando por que elas estão erradas, e sugerindo uma terceira: sistematicamente atualizar uma sessão de cada vez.

O uso de ferramentas de validação, como o Unicorn, é um passo necessário no processo para que garantir a qualidade do nosso site. [É necessário notar que algumas validações – os padrões da Americans with Disabilities Act (ADA), por exemplo – não são passíveis de testes de validação automática].

Fonte: InfoQ

, ,

Nenhum comentário.

Caixa filia-se ao consórcio WWW – W3C

Adesão ao World Wide Web Consortium permitirá ao banco ampliar a oferta de serviços baseada na Internet e promover maior acessibilidade dos cidadãos às novas tecnologias.

A Caixa Econômica Federal e o World Wide Web Consortium (W3C) firmaram, hoje(9), em São Paulo (SP), a assinatura de adesão do banco ao consórcio. Com o acordo, a Caixa é a primeira instituição financeira do Brasil a se filiar a esse consórcio internacional de empresas que é voltado ao desenvolvimento de tecnologias visando ao crescimento da Internet em todo o mundo.

A ação foi realizada durante o encontro do CIAB-Febraban com a participação da vice-presidente de Tecnologia da CAIXA, Clarice Copetti, que declarou na ocasião: “A CAIXA possui 49 milhões de clientes, temos um dos sites bancários mais acessados do mundo pela diversidade de serviços que prestamos à população brasileira como habitação, loterias e fundo de garantia e, portanto, precisamos implementar os padrões que ampliem e facilitem acesso a informações e serviços deste banco 100% público”.

Também presente na mesma oportunidade, o gerente do escritório do W3C no Brasil, Vagner Diniz, observou que “a iniciativa da CAIXA, além de proporcionar acesso às novas tecnologias como HTML 5 e CSS 3, também vai inserí-la na discussão internacional em torno de padrões específicos para acesso a dados financeiros na web (XBRL) e para segurança da informação (XML Security)”.

Com a filiação, a CAIXA vai poder se relacionar continuamente com os maiores especialistas do mundo da Web que definem os padrões internacionais. Assim, poderá se antecipar ao mercado na oferta aos seus usuários de sítios na Internet que se caracterizem pela excelência em acessibilidade, independência de navegadores, dispositivos e plataformas operacionais, garantindo dessa forma total interoperabilidade. Trata-se, portanto, de uma iniciativa cujo propósito é proporcionar de fato uma Web para todos.

Além disso, a filiação é de grande relevância para a empresa, já que vem ao encontro de sua política de inovação tecnológica, alinhada às diretrizes do Governo Federal, aderente aos padrões abertos estabelecidos que prevejam a oferta de produtos e serviços com uso intensivo de Tecnologia da Informação e Comunicação.

Fonte: Carlinhos Cecconi (W3C Brasil) por email

W3C Brasil: http://www.w3c.br/

Nenhum comentário.

Seminário W3C Brasil: Acesso à Informação e Serviços Eletrônicos – 02/12/2009 em Brasília

Local:

Ministério do Planejamento
Bloco K
Auditório Térreo
Brasília – DF

Programação:

14:00 – Experiências de Disponibilização de Dados Governamentais. Coord. Vagner Diniz (W3C Brasil)
Miriam Chaves (Casa Civil),Marcelo Stopanovski (CGU), Márcia Marinho (Datasus/MS) e Pedro Markun (Casa de Cultura Digital)

15:00 – Diretrizes de Acesso à Dados Governamentais Abertos. Coord. Vagner Diniz (W3C Brasil)
Cláudio Muniz Machado Cavalcanti (SLTI/MP) e Roberto Agune (Governo de São
Paulo)

16:30 – Panorama Lei de acesso à informação (PL 5.228/2009). Coord. Francisco Gaetani – SE/MP
Luíz Alberto dos Santos (Casa Civil), Marcelo Stopanovski (CGU), Representante da MJ e Vagner Diniz (W3C Brasil)

As inscrições no local são gratuitas e a programação completa do evento está disponível no sítio www.informacaoecidadania.gov.br

,

Nenhum comentário.